Páginas

terça-feira, 18 de abril de 2017

meia-lua do gato de rua

não é 2016 num golpe sem armas

é um corpo
que dança
gira
e re-dança
na capoeira
pra lá e
pra cá

é um tronco
vibrante
que no susto te atrapa
com golpes no ar,
e instrui, introduz
com seu olhar

é o gingado
malandro
que entre
meandros
faz a meia-lua
de frente e na frente
como um gato de rua

é a chispa divina
de rebelião
na vulva armada
da revolução.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

sei-os

eu os amo
amo-os como se fossem meus
e são
apesar de tantos olhares
enviesados

são um pouco diferentes,
evidente,
como poderiam ser iguais?

são observados,
algumas vezes ignorados,
mas nunca deixados de lado.

amo acaricia-los
a maneira como repentinamente
arrepiam-se!

será que estão assustados?
com frio?
ou brabos
por serem
tocados?

não,
logo após,
esquecem tudo
e,  de repente,
estão comportados.

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

really deep in my soul:

a única parte
realmente
verdadeira em tudo que sou
é o que omito todo o tempo
quando não o sou

é a mentira naquilo que faço,
o olhar que não dei
o charme que escondi
a palavra que nem lembrei

a parte verdadeira que não omito
é também o que sou
é o que dói mais fundo, no fundo
tudo que quero
é te esquecer e mandar você se fuder.

um grito alto: - ocupação!

uma ocupação não é feita somente
da
de
so
be
diência civil

uma ocupação é feita de corpos
que ocupam
e rompem
correntes
que debatem
e quebram
padrões
que articulam
e rearticulam
tudo aquilo que farão

uma ocupação não é feita somente
(de pessoas dentro)
de paredes fora

uma ocupação mostra o significado
do jeito que estamos sentados
da música que cantamos alto
do pranto que escorre chorado

uma ocupação é feita também
de reivindicação
de criação
de reunião

atrás de

reunião.

uma ocupação
é ato político.
é ato de
resistência
é emancipação
compreensão
um grito alto de:
INDIGNA
AÇÃO.